23 agosto, 2007

Espresso by Adriá.

Ano passado foi lançado pela Lavazza Café o éspesso...parceria da empresa com o badalado chef espanhol, Ferran Adriá...inventor da gastronomia sensorial para isso, usando e abusando da tecnologia e da criogenia na cozinha e transformando seu restaurante num laboratório e o ato de comer em uma experiência.

Resultado: filas de espera de meses.

Uma de suas invenções mais copiadas hoje, são as insossas, espumas comestíveis. Dito isso...

Desta parceria surgiu o café espresso sólido?!?!? para ser comido e não bebido, isto é, espuma com gosto de café. Assim, transformando o ato de beber o cafezinho pós refeição, em uma nova experiência gastronômica.

Tal "bebida" está listada entre as melhores invenções gastronômicas de 2006.

Como sabem, sou da escola tradicional de café espresso (escrito com "s" e não com "x") tirado em máquina por um (a) barista competente.
Mais em viagem recente, procurei uma local para experimentar. Localizei em Paris uma cafeteria que proporcionava (servia) a tal “experiência”!

Bem, o que pude apurar é que a "bebida' está mais sobremesa do que um espresso propriamente dito. Em resumo, vi muita gente, inclusive eu, "comendo" o éspesso e depois bebendo um espresso....

2 comentários:

Anônimo disse...

o que está na fotografia é um Lavazza Tandem, composto por espresso Lavazza e 'spumina' (espuma) de avelã, chocolate etc.
o espesso da Lavazza e do Ferran adria é um produto completamente distinto desse.
ambos bons, mas muito diferentes.
abraço

. disse...

Olá....Que bom que gostou do texto...Em breve vou colocar outro texto sobre cafés....mas ainda não defini qual...
Vamos manter contato, um abs.
Marco De la Roche