25 dezembro, 2008

Ao final do expediente natalino...


Fonte: Acervo digital pessoal - espressa-mente!

20 dezembro, 2008

16 dezembro, 2008

Casquinha or not casquinha de limão?

Motivado pela dúvida postada no blog http://primeiraxicara.blogspot.com/ resolvi dar meu pitaco...

Colocar lasca da casca do limão, laranja ou mesmo biscoitinhos junto ao espresso definitivamente não é um hábito italiano.

Entretanto, o hábito da casquinha de limão siciliano junto ao espresso existiu sim!
Quando a água de Roma era considerada de péssima qualidade, os romanos usavam a casca do limão como adstringente. A fatia da casca era friccionada na borda da xícara de espresso afim de “esterilizá-la”.
Bem verdade, contudo, que raras cafeterias servem o “café romano” que leva a tal casca de limão! Porém, nunca vi nenhuma cafeteria em Roma servi-la. Nem na mais tradicional cafeteria romana (Caffé Grecco) . Já na cafeteria tradicional de Nova York, o Caffè Reggio, em seu cardápio há o “expresso romano” contudo, é servido com licor amaretto!

Agora, em hipótese alguma, a casquinha deve ser adicionada junto ao espresso, pois o ácido cítrico do limão quebrará a crema (parte mais nobre do espresso)!

Hoje, conta mais como hábito “simpático” da cafeteria, do que qualquer outra coisa. Eu particularmente não gosto/como! O mimo acaba eliminando o retrogosto que os bons espressos deixam na boca!

12 dezembro, 2008

Vamos brincar!

A dica: Recomendo que após ler o texto, você clique na imagem para maximiza-la assim, facilitar a visualização. Para melhorar ainda mais, pressione também durante alguns segundos os olhos fechados. Isso "limpará" sua mente e visão.

A brincadeira: No meio deste punhado de grãos de café, há um rosto humano disfarçado de grão!

O resultado: Diz a brincadeira que se você encontrar em até 3 segundos, o lado direito de seu cérebro é mais desenvolvido do que o de pessoas normais.
Se você conseguir achar em 1 minuto, o seu cérebro é normalmente desenvolvido.
Se conseguir achar entre 1 e 3 minutos, o seu cérebro está reagindo lentamente, e você deveria ingerir mais proteína (ou seria cafeína?!?!:o)
Se conseguir achar depois de 3 minutos, o seu cérebro é um desastre, extremamente lento, e a única sugestão é: assista mais desenhos animados para ajudar a desenvolver a fantasia e conseqüentemente, o lado direito do cérebro!

A sugestão: Agora, se você não conseguir achar de forma alguma, recomendo beber um belo ristretto e tentar novamente! :o)

01 dezembro, 2008

Espressos (&) Famosos


Al Pacino, Greenwich Village, NY, 1989 .


Umberto Ecco, 1994. No Caffè Reggio, NY.

Fellini em um café da Via Veneto, Roma, anos 50-60.


Fernando Pessoa com Costa Brochado, Lisboa/PT. Data?

E para mim, as melhores....

Picasso entre amigos, clicado por Brian Brake, 1955.


Fonte: Acervo pessoal de imagens digitais, capturadas ao longo dos tempos em bancos de imagens.

24 novembro, 2008

E$pre$$o

Se você pensa que é o brasileiro Jacú Bird, Kopi Luwak da Indonésia ou o Jamaicano Blue Mountain Coffee......Esqueça!!! O café mais caro do Rio de Janeiro é um espresso comum, servido no quiosque do Viena da foto, em Copacabana/RJ. Pela bagatela de R$ 4,50 a xícara, você bebe um. Por quê? Ora, pensa comigo, Copacabana, de frente para o mar...zona de turista, nada mais natural que o valor seja a o mais próximo do cobrado na Europa ! Ou também pode ser, para o turista desavisado se sentir em casa...só pode! :o)

18 novembro, 2008

Bizarro

Para os que gostam mais de açúcar do que café, a designer e possivelmente diabética, Anna Bullus desenvolveu estas xícaras de café feitas 100% de açúcar?!?!? Depois de pensar, repensar, noites sem dormir ou após uma crise hipoglicemica, só pode!...diz que tal invenção é ecologicamente correta, porque é biodegradável. Degrada-se mais rápido que o plástico, papel e porcelana.
Eu digo mais, pode ser biodegradável, mais também é bio-desagradável, bio-zarra?!?! e bio-degradante com a imagem das xícaras tradicionais de porcelana, a isso é!!!

13 novembro, 2008

Café com gosto amargo

"A rede Starbucks registrou queda de 97% no lucro líquido neste quarto trimestre fiscal. O resultado ficou em US$ 5,4 milhões. A empresa sentiu o impacto do fechamento de 600 lojas nos EUA e 61 na Austrália."
E mais, com a crise financeira atual, as ações despencaram morro abaixo de US$ 45 para US$ 8!




Fonte: Coluna Negócios & cia, do Jornal O Globo de 12/11/08.

01 novembro, 2008

(Parêntese)


Abro aqui um parêntese nos posts de cafés/espressos!

Sou adepto do “blog jump” que consiste em ficar pulando de um blog para outro se valendo da lista de blogs recomendados pelos blogueiros. Do meu, fiz um blog jump para o Gourmandise , de lá um salto para o Edu Passarelli e fui aterrizar no BLOG DA TCHECA. Neste blog fiquei interessado na proposta dos rapazes...fabricar artesanalmente, em pequena escala uma cerveja pilsen brasileira inspirada no estilo das Tchecas!

Pois bem, não só acompanhei via blog a produção, a criação do rótulo como também ao final, comprei uma caixa. E é exatamente esta cerveja “a Tcheca” quem preenche este parêntese aberto no espressa-mente!

Resolvi não fazer uma pura, simples e rápida degustação mas sim, uma harmonização.
Pelo estilo da cerveja e origem, busquei algum petisco típico Tcheco para harmoniza-los. Fora a batata, a gastronomia Tcheca têm a carne (porco e gado) como base principal. Cheguei a um prato típico tcheco nosso conhecido, o gulasch (Gulás). Que são almôndegas refogadas....tirando o molho, sobrou nada além de simples bolinhos de carne. Bingo! Uma boa mostarda e alguns pepinos em conserva e pronto, tem-se ai nossa harmonização – “Bolinhos de carne da Bá*” com cerveja Tcheca.br :o)
* quem conhece, sabe de quem estou falando! ;o)


Ingredientes:
· 1/2 kg de carne moída
· 1 ovo
· 1 fatia grossa de pão amanhecido molhado
· Cebola bem picada
· Cheiro verde bem picado
· Sal e pimenta OQB

Modo de Preparo:
1. Misture tudo e faça bolinhas dando o formato da palma das mãos
2. Frite em óleo bem quente

A cerveja: esqueça tudo que já bebeu. Inclusive as cervejas ditas artesanais, como Devassa e Imperial (hoje já são produzidas em larga escala. Assim, ficando mais distantes da classificação "artesanal"!). A cor: límpida, amarelo dourado. O amargor inicial confere um sabor marcante "diz ao que veio"; retrogosto refrescante e persistente . Harmonizou muito bem com os bolinhos, mais ainda quando acompanhado da mostarda.
O que mais me impressionou foi a total falta de gosto "de água" do começo ao fim...algo muito comum em nossas cervejas "ovais"! rs...

Conclusão: ainda bem que tenho + 11 garrafas de backup! :o)

Nota: Aproveito para agradecer ao Botto pela logística e parabenizá-lo por este projeto pioneiro! Até a próxima!

27 outubro, 2008

Coleção de absurdos! Continuação...

É tão surreal a resposta a reclamação de uma cliente publicada na coluna “Programa Furado” do caderno Rio Show, do Jornal O Globo de 24 de outubro de 2008 que reproduzo integralmente.

“Estive na Nespresso em Ipanema, e fui obrigada a subir dois lances de escada para passar o cartão. Será que eles pensam que só pessoas em boa forma física é que tomam café? E os mais velhos, como fazem? Só não desisti porque sou uma expressomaníaca!
RENATA LIMA.”

“BÁRBARA LIMA, assessora de imprensa (uma obs. já repararam que os restaurantes, bares e comércio em geral, não tem mais “voz própria”. As respostas hoje são pasteurizadas, fabricadas por assessorias de imprensa que não entendem nada do seu negócio e principalmente de clientes!), da loja responde: “ A Nespresso pede desculpas pelo ocorrido e informa que a inauguração do elevador esta prevista para inicio de dezembro. Até o momento, a empresa aguarda aprovações para a liberação da obra, que será iniciada ainda este mês.””

Resumo da Ópera, até lá, os clientes irão ter que subir as escadas sim! Isso se desejarem consumir os produtos da multinacional Nespresso!

Pelo que entendo de comércio/varejo, já existe tecnologia disponível e barata para instalação no primeiro piso, de hubs para terminais remotos tipo Swipe de cartões! Tradução: são aquelas maquininhas que vão a mesa, tão comuns nos restaurantes!!

Bem, se o pessoal da boutique Nespresso tiver qualquer dúvida, pergunte para o meu sobrinho de 11 anos que ele explica melhor e até configura!! ;o)

22 outubro, 2008

Não sabia?

Depois do petróleo, o segundo maior produto comercializado no mundo é o café!
Emparelhado com o aço!
Nossa média de consumo aumentou nos últimos anos. Chegamos a média de 6 xícaras por pessoa.
A Abic (Associação Brasileira das Indústrias de Café) divulgou que em 2008 o brasileiro consumiu 3,5% a mais que no ano passado. Com isso, nos equiparamos aos maiores consumidores per capita, como Itália e Suécia.
Um adendo: em comparação, infelizmente continuamos a beber um dos piores cafés!

13 outubro, 2008

Cappuccino em uma frase

"A beleza de um Cappuccino

não está na forma,

mas no peso."

06 outubro, 2008

And the winner was...


Bem meus amigos o vencedor foi.......NESPRESSO! Tudo bem (+ou -) que através da eleição com 4 votos dos 10 possíveis o Café Aquim que serve NESPRESSO! Porém, o café lá servido não é o capsulado e sim, o em sachê.

O Armazém do Café (o Clovis Bornay das primeiras eleições, ganhava todas!) e o Rubro Café (obs. a “loja” do Barra Shopping fechou e parece que a do São Conrado Fashion Mall vai pelo mesmo caminho!) tiveram 2 votos cada.

Definitivamente, foi eleita a melhor assessoria de imprensa. Somente isso, justificaria a eleição de um estabelecimento que abriu não tem 3 meses. E veja que ainda conseguiram votos em outros quesitos como SALGADO e DOCE! Muito boa esta assessoria hem!
O Café Aquim freqüentou além dos tradicionais editoriais de gastronomia mas também, as páginas dos jornais devido ao seu polêmico deck “puxadinho” que avança pela calçada do bairro!

O interessante é que a tal loja da NESPRESSO da Garcia não foi se quer citada...possivelmente, VEJA RIO a considerou como loja/boutique e não como cafeteria. Melhor assim!

Sendo assim, o carioca com a eleição do melhor café expresso (eu sei..eu sei..) conseguiu unificar num só lugar, a novidade (Café Aquim) com o modismo (NESPRESSO). Portanto, como bem resumiu o Paco Torras, o eleito foi o Café Aquim e por tabela, o Nespresso!

Foto/Edição: espressa-mente!

25 setembro, 2008

The winner is.....

Um ano atrás, postei um comentário no blog do Paco Torras (http://www.bistrocarioca.blogspot.com) sobre a eleição que a Vejinha Rio e São Paulo publicam do seu já famoso suplemento Comer & Beber. Ao final do comentário, vaticinava o seguinte: “..ano que vem (2008), a Nespresso da Garcia, é pule de 10..anota ai!” para eleição de melhor café expresso (a Veja insiste em escrever com "xis"!?!?).

Na eleição de São Paulo de 2007 a Nespresso ganhou com 30% dos votos. Já este ano, de possíveis 10 votos teve 4. Portanto, foi eleita como 40% dos votos! Este “bi-campeonato” digamos assim, se justifica pela soma de 2 fatores - novidade e modismo.

Minha critica pessoal a esta eleição (que é válida!) é que a sua forma contempla somente as opiniões viciadas dos jurados.
Na verdade, é mais uma eleição da melhor assessoria de imprensa do que a representatividade real de consumo. Seria muito mais justo se cada jurado recebesse uma listagem de locais a visitar e somente após a visita, avaliar!

Já minha opinião sobre o café da Nespresso vale um post estilo coming soon....

Portanto, meus amigos e anônimo (sim, agora temos um crí-crítico de blog..chique não?), anote aí, este ano, Nespresso na eleição da Vejinha Rio, vai ganhar de lavada! E viva o modismo!
Uma obs.: Um detalhe me chamou a atenção neste eleição 2008 da Veja SP....Starbucks nao teve um voto se quer!!! Sinal dos tempos....

22 setembro, 2008

O "Crèma de la Crèma"

Já havia dito aqui no blog que considero o chope preto o meu “capuccino” gelado.
Pois bem, o chope BLACK da Brahma, além de ser um ótimo "capuccino gelado" ainda vem, na forma de crema.
Em sua xícara ops... digo, copo/tulipa próprio e com a adição de nitrogênio junto ao CO2 (info passada pela Brahma...a confirmar!) confere a este chope BLACK (não confundir com o chope preto também da Brahma) uma cremosidade impar!
Tal qual a crema do café, na espuma deste chope, também observamos o fato curioso da crema/espuma descer pela borda da xícara/copo ao invés de subir como ocorre em qualquer chope claro ou preto. Isso se deve ao fato de no momento da extração tanto do chope como do café o formato côncavo da tulipa/xícara cria-se um turbilhão no centro do copo/xícara que arrasta de cima para baixo a espuma da borda para o centro, fazendo assim, a espuma descer. Podemos chamar de efeito Guinness .

Minha avaliação: um chope deste bem tirado é bom. Bebo acompanhado do pão com lingüiça e croquete de carne na casa do alemão. Este chope tem um “porém”, não se deve demorar a bebe-lo pois o efeito Guinness passa rápido (menos de 1 minuto). Você percebe isso do momento em que é tirado até chegar a mesa, o chope vai decantando. E ai, confere ao chope um gosto de aguado! É por estas e outras que só bebo um e ponto!

11 setembro, 2008

Coleção de absurdos!

O título deste post é dedicado a uma amiga safra 2008.1 que há tempos monta sua coleção particular de absurdos.
Tanto na vida, como também apreciador de um bom espresso, tenho a minha caixinha de absurdos. Porém, em se falando de espresso, de todas, duas me tiram do sério! Vamos a elas:

Macchiato: esta bebida é apenas um espresso “marcado” com um pouco da espuma tão somente! Agora, o que tenho bebido porai, são verdadeiros espressos com leite maquiados ;O)
O leite não estando gelado, não produzirá durante o processo de vaporização a espuma densa que caracteriza o macchiato perfeito como o da foto.
Quer degustar um macchiato perfeito? Procure a Mariana na Panini do Loft e peça a ela um Macchiato! É um dos melhores até porque, fui eu quem a ensinou!! :op


Curto: espresso curto para não ter erro, já peço meia xícara e pronto! Este foi o campeão dos absurdos. Certa vez em uma pseudo cafeteria pedi um curto..diante da cara do atendente aguardei o pior! E aconteceu..a xícara chegou transbordando. Diante da minha indagação que aquilo ali estava muito mais pra carioca que pra curto, o atendente pergunta: “o que seria um curto então?” Respondo com o tradicional “é meia xícara de espresso!” e o absurdo se faz presente..o atendente derrama o excedente e deixa o equivalente a meia xícara de café e volta a me servir!!! ui....

Etapas da compactação


28 agosto, 2008

Humor Espresso


20 agosto, 2008

Alô da Bélgica


Mais uma matéria internacional sobre cafés e seus hábitos agora, direto da Bélgica. Enviada pela também, amiga dos tempos de FGV...fala ai Ivna....

"Para a surpresa de alguns, a Bélgica – conhecida como a terra da cerveja - é muito representativa também para os amantes de um outro produto saboroso, o nosso café de cada dia. Aqui, sua torrefação é tão importante quanto à fabricação da cerveja, o incontestável patrimônio nacional. Assim como a cerveja que se apresenta em diversos sabores e cores, o café segue o mesmo caminho.

Os produtores criam suas próprias misturas, adaptando-se ao gosto da região e ao dos consumidores. Essa diversidade se dá ao porto de Antuérpia, uma das principais passagens para importação do produto e também ao amor dos belgas na busca incessante por um café de qualidade. Existem aqui, tradicionalmente nos bares, dois tipos de cafés, o café normal (numa xícara grande) e o espresso, que não preciso dizer o tamanho...E ainda tem um espresso que eles chamam de "apertado". Quando o café chega à mesa, tem praticamente algumas gotinhas...E só para dar um gostinho na boca...Com o café, vem servido também um biscoitinho – o speculoos, típico belga bem açucarado por sinal – ou outros tipos de docinhos finos ou chocolatinhos. E ainda : o açúcar e o leitinho apresentado numa cápsula pequena. Eu particularmente não gosto desse leitinho porque é frio, mas...tem gente que gosta. Por isso, peço sempre o capuccino, se não, sem chance de ter o leite quente no café.
Se quiser café com creme, faça o pedido assim : por favor, um café com chatilly.

Um dos cafés mais apreciados é o café Liégeois feito com uma ou duas bolas de sorvete de café, calda de caramelo, uma xícara de café expresso bem quente e duas colheres de chantilly batido. Hummmm!
Estão aqui presentes também - e não poderia ser diferente no país que abriga a capital da Europa - marcas conhecidas da gente como o Illy, Segrafedo, Lavazza. Quem tem entrado agressivamente no mercado com uma loja muito charmosa situada no melhor endereço de Bruxelas e a Nespresso. É um lugar para ser visto e desfilar...Aqui, existem muitos e muitos bares de café como em Paris. È muito charmoso tomar um cafezinho admirando as diferentes Grand Places com suas construções históricas.

Como moro em Bruxelas, meu programa favorito é a Grand Place para saborear meu café com tortas maravilhosas. Mas afinal, o que é que o belga prefere mais, o café ou a cerveja? De acordo com algumas instituições do país do setor de alimentação e bebidas, em 2005, os belgas tomaram uma média de 136,1 litros d’água mineral, 124,9 litros de café, 120,2 litros de bebidas refrescantes e finalmente 92,5 litros de cerveja. Em comparação com o ano anterior, o consumo de água, bebidas refrescantes e café vêm aumentando. Já a cerveja e o vinho diminuíram ano após ano." Ivna.


11 agosto, 2008

Harmonização entre blogs = Prato+Vinho+Café


Vejamos...esta oitava harmonização entre blogs foi como a última, inovadora!
Na harmonização anterior, tivemos uma cerveja no lugar do vinho. Nesta tivemos ao final um café indicado por mim.

O prato: ótimo o ragú com polenta. Segundo, minha esposa “você deve ter errado em alguma coisa....” porque está bom demais!! :o)) Acredite, isso é um elogio! :o)
Fiz pequenas adaptações, inclui louro durante o cozimento de 3:30 horas. Adicionei 100 ml do vinho e sementes de mostarda. Fiz isso, após a casa se perder em um só aroma...da canela!

O vinho: O Salton Desejo ficou uma hora aberto sobre refrigeração! Bela cor bordô intensa e aveludada. Na boca, o aveludado é presente e senti notas de tabaco.

Harmonização: positiva e perfeita. O uso do próprio vinho na receita ajudou no casamento entre vinho e prato.

O Café: Ghini tem boa acidez (isso é bom), retrogosto presente porém, não persistente....final notas adocicadas. Segundo o fabricante, as principais características deste café são: "grãos arábica, produzido em fazendas certificadas pela Rainforest Alliance e que situam-se em regiões com altitudes superiores a 1.000 metros, onde os grãos amadurecem lentamente proporcionando um café de aroma intenso, encorpado, suave acidez cítrica e finalizando lembrando nozes e chocolate".
Usei uma cafeteira italiana, não foi a ideal. Farei uma degustação usando uma cafeteira globinho....coming soon :op

Vocês podem também conferir nos blogs: Le vin au blog, Gourmandise, Enoteca, Sabor e Amusebouche, que também participaram desta harmonização.

No geral, foi interessantíssimo tal experiência prato+vinho+café..só ficou faltando “a conta” para termos a sensação de estarmos num bom restaurante :o) Até a próxima!

08 agosto, 2008

Hilariante!


Cafeteria em Tokyo. Parece saída da fábula "Alice no país das maravilhas"!
Pergunto: E se chove? Será que fornecem guarda-chuvas em formato de colher? :o)

01 agosto, 2008

Antico Caffé Greco - Roma



Quando viajo sempre procuro saber antes se a cidade, tem algum café(teria) para visitarmos. Em Fevereiro último, em Roma, não foi diferente.

Entre a Piazza di Spagna e a Via del Corso, está a Via dei Condotti. Rua famosa, uma das mais ricas de Roma, onde ficam várias lojas de estilistas famosos e onde fica o Café Grego, Um dos mais antigos cafés literários de Roma, fundado em 1760 por um grego, e freqüentado por escritores, artistas e filósofos, tais como Goethe, Andersen, Stendhal, Berlioz, Leopardi e D'Annunzio (que viveram no mesmo prédio) e Stendhal que também morou na mesma rua.

O Papa Leão XII, em 24 de Março de 1824, nem faz tanto tempo assim, proibiu os cidadãos de entrarem no café. Estariam sujeitos se o fizessem, a três meses de cadeia. Essa proibição soou tão impopular, que o dono do café continuou a servir através de uma janela. Dentro do café há uma sala longa e estreita, chamada ônibus, onde há retratos de pessoas famosas que freqüentavam o lugar. Mais atenção, caso queira sentar-se em uma das mesas, prepare o bolso, pois os preços disparam.

A dica fica para o balcão antes do salão. Ali, o único inconveniente é beber seu espresso em pé ou sentado em uma grande poltrona! O tiramisú vendido no balcão logo na entrada, é digno de saudades! ;O)

23 julho, 2008

Baristas em ação - Roma/It.

Créditos: João Paulo Cuenca (Revista Megazine).

22 julho, 2008

"il paradiso è qui" (o paraiso é aqui)!

Você é daqueles que odeia Starbucks?

Achava que o Brasil era um porto seguro já que ate pouco tempo não havia uma lojinha se quer ?

Pois bem, sabia que na Itália toda não existe um Starbucks!!!
Este fato por si só é curioso, haja vista, que o surgimento da rede de cafeteria se deu após visita de férias pelo fundador da marca a Itália em 1980.

Bem verdade, que a evolução de Starbucks absorveu certamente algo da tradição italiana do café, mas foi estruturada em torno da sociedade americana.

Apesar de ser inspirado na cultura italiana, isto não quer dizer que o modelo de Starbucks decolaria em solo italiano.

O italiano venera o café espresso? Sim, basta ver a quantidade de diferentes cafeterias espalhadas por Roma por exemplo. Porem, você não vê o italiano, bebendo café em copo de plástico, ou enquanto anda ou dirige! Atos tipicamente americanos.

Existem outras explicações para isso, que vão desde “respeito” as tradições italianas pelo seu bem maior – o espresso. Outra razão simples para “o por que” da relutância de entrar no mercado italiano, seria que a "taxa de sucesso" no mercado italiano é infinitamente menor do que o prejuízo causado pela falha. Se ganharem a aposta, simplesmente, aumentariam seus rendimentos internacionais que já são enormes. Agora, se perderem a aposta, entretanto, perderiam não somente o dinheiro mas estariam danificando a imagem incorporada.

Concluo que a estratégia de não entrar no mercado italiano, esta mais ligada ao respeito à marca do que propriamente respeito à cultura do espresso.

17 julho, 2008

A breve história do surgimento do espresso




















Este post é uma colaboração da minha amiga Teresa, diretamente de NY! Isto mesmo, temos uma correspondente internacional. Teresa além de amiga dos tempos de FGV, é blogueira como eu. Tks, Tete!

“O Espresso foi inventado em 1903 por Luigi Bezzera, proprietário de um negócio de manufatura. O sr. Bezzera queria encontrar uma maneira de processar o café mais rápido. Usando seu tempo depois do trabalho, um dia ele adicionou maior pressão nesse processo do café, reduzindo o seu tempo. A máquina que mais tarde introduziu foi chamada de “Máquina rápida de café”, de onde vem o nome espresso que significa “rápido” em italiano! Esta máquina não só reduziu o tempo de processamento, como fez um café melhor. O rápido time de processamento permitiu que as melhores qualidades do grão de café pudessem ser extraidas, evitando algumas características sem sabor associadas à super extração. Luigi Bezzera não foi muito bem sucedido no marketing da máquina pois não tinha dinheiro suficiente.
Desidero Pavoni comprou então os direitos da patente da máquina de espresso em 1905 e introduziu com muito sucesso ao mercado italiano. Fotografias da virada do século descreve os quiosques italianos servindo “Cafe Espresso La Pavoni”. Estes eram lugares muito comuns na Itália. Desidero Pavoni mudou a maneira que os italianos bebiam café.
Desde 1905, tem havido uma constante expansão do mercado de café para as bebidas baseadas no espresso. Aqui nos Estados Unidos, estamos somente no começo deste processo, que tem sido deliciosamente repetido no mundo todo.”
---------------------------------
(Comentários da Teresa)
O café já gerou a maior multinacional do café: a Starbucks. Pelo menos em Nova York, você encontra uma destas lojas com o seu logo verde em quase cada esquina! No inverno, considero uma das melhores sensações do mundo, sair do frio e entrar numa destas lojas super aquecidas e sentir o aroma do café! É de virar os olhinhos e salivar! J Os coffee shops aqui viraram um ponto de encontro para qualquer fim: namoro, blind date, fechamento de negócios, encontros casuais, e até entrevistas com candidatos a algum emprego! Eu já testemunhei parte de uma “entrevista” tomando um café do lado da mesa. Encontram-se pessoas de todos os tipos, com diferentes intenções, mas o principal motivo é mesmo tomar um bom café e... usar o banheiro. Aliás, uma das razões para se gostar de viver em Nova York, é a facilidade de usar o banheiro das melhores instalações sem ser incomodado. Está aí a Starbucks para comprovar. O café simples da Starbucks é caro (US$2) mas procedente das melhores safras do mundo todo. Ganhou o mercado com o seu jeito “cool” de ser, deliciosos produtos, excelente música (parece que é o novo nicho de mercado do negócio deles), inclusive muita música brasileira e sem ninguém para te apressar!
Depois conto mais “causos” de outros cafés, também saborosos embora não tão conhecidos. To be continued... Beijos,
Tete
New York

Foto: Jomar Brustolin

30 maio, 2008

Espresso janonês

Hiroshimi Toriba, dono da maior rede de cafeterias do Japão, se inspirou no Brasil para dar nome à empresa. À revista "Exame", o empresário contou que a Doutor Coffee é referência à rua Doutor Pinto Ferraz, onde morou em São Paulo. A rede fatura US$ 600 milhões por ano e tem 1.500 lojas.

Coluna Negócios & cia, caderno Economia do Jornal O Globo de 30/05/08.

01 maio, 2008

Traição declarada

Pra quem faz um blog sobre café espresso, veja só minha coleção de chás!!!
A razão é bem simples, durante o verão bebo mais chá.
Agora, nunca bebi chá fora de casa assim, continuo bebendo meus espressos pelos "bares da vida"...

23 abril, 2008

Nespresso Paris


Nespresso de 1.500m2 em dois momentos na Champs-Elysees, Paris:
Primeiro em obras (2007) e já aberta em 2008,
&
Outdoor com o garoto propaganda.
Outras Lojas em Paris:
Boutique Star Nespresso 119 Avenue des Champs Elysées
Boutique Nespresso Victor Hugo 45, avenue Victor Hugo
Boutique Nespresso Bac 126, rue du Bac
Boutique Opéra 3 rue Scribe, 75001 Paris. Metrô Opéra
Galerie Lafayette Gourmet

18 abril, 2008

espressa-mente! vs. espressamente

Quem viaja para Roma ou faz conexão no aeroporto de Paris, irá se deparar com a rede de cafeterias espressamente da italianíssima illy. Respeito e gosto muito da illy, que foi a inventora do café em sache. Seu fundador, Sr. Ernesto Illy faleceu em Fevereiro último aos 83 anos. Era um apaixonado pelo Brasil aonde vinha anualmente e de onde provem 60% do café fabricado pela illy. Aqui no Brasil, existe a “universadade illy” que de um modo geral, trata-se de uma Universidade Corporativa com o objetivo de formar e informar gerações presentes e futuras de produtores de café.



A princípio, podemos ser homônimos mas da minha parte, digo que somos complementares, isto é, bebe-se no espressamente da illy e nos, comentamos aqui! Rs....


A idéia do nome (espressa-mente!) surgiu da junção das palavras espressa que remete diretamente ao café espresso e portanto, ao assunto central deste blog. Soma-se a palavra mente denotando o sentido “de pensar” ou melhor, como diz a assinatura “Impressões, comentários e opiniões de quem não tira o bom café espresso da cabeça.”.


Ambas palavras, são ligadas por um hífen, que tem a função de unir os dois elementos distintos.
E por fim, o ponto de exclamação serve para enfatizar a seguinte emoção – entusiasmo! :o)


Segundo o site da illy, as cafeterias espressamente é um lugar onde “a arte da cultura italiana do café pode ser apreciada fora da Itália na verdadeira forma da superior-qualidade illy. Espressamente illy é muito mais do que um lugar para beber um espresso excelente; também estimula o pensamento e a criatividade, fornece um respeito dando boas-vindas a rotina diária, e dá ao visitante uma autentica experiência italiana verdadeiramente memorável.” . Portanto, uma forma de expressar através da qualidade do produto – café, a “italianidade”.


Dados os devidos esclarecimentos, ai está a nova logomarca do blog criada por Ernani Gouvêa, ou melhor, o Naninho. Valeu tio!!!
A novidade fica por conta na transformação do ponto de exclamação em uma colher de café! ;O)

10 abril, 2008

Le Café

04 abril, 2008

Gotinhas da discórdia

Por diversas vezes diante da pergunta:
“açúcar ou adoçante?” Escutei a mesma piada: “açúcar!! Adoçante engorda..ou você não reparou que só gordo usa adoçante? Quer dizer, adoçante engorda!!” Outros são mais diretos na resposta: “açúcar!! Adoçante engorda!!”.

"A brincadeira pra lá de batida adquiriu contornos de verdade com a divulgação de um estudo inédito da Universidade Purdue, dos Estados Unidos, que ganhou destaque em jornais do mundo inteiro ao sugerir que o uso regular de adoçantes artificiais poderia tornar o emagrecimento mais difícil. Pior, poderia mesmo contribuir para o ganho de peso. E não só na forma de gotinhas, mas também na composição de uma série de produtos light e diet.”


Claro que a indústria alimentícia caiu de pau na matéria. Também poderá, o mercado light e diet movimenta US$ 5,6 bilhões ao ano.

Para variar foram eles, os ratinhos que comprovaram o estudo. Parte dos 17 ratinhos foram alimentados com iogurte adoçados artificialmente com sacarina e os outros, com açúcar. Após 5 semanas os especialistas constataram que os roedores que haviam consumido sacarina comeram muito mais e, conseqüentemente, apresentaram um ganho 20% superior ao dos animais que ingeriram açúcar.

Às vezes, bebendo meus espressos solitários pelos balcões “da vida” me deparo com cenas surpreendentes de gente colocando 3, 4 saches ou 15 gotas de adoçante numa xícara de espresso. Alguns nem se dão ao trabalho de contar-gotas dão uma bela apertada e lá se vão 20-30 gotas num só esguicho. É bom lembrar que o processo de fabricação de adoçantes é um processo químico e como tal, definitivamente bem não deve fazer!
Eu, não sofro deste mal até porque, como vocês sabem, fui doutrinado pelo meu avô a beber café sem açúcar. Santo avô! ;o)

26 março, 2008

Café Ristretto em barras



Em muitos cafés são nítidas notas de chocolate. A recíproca é verdadeira, exatamente como neste LINDT 85% de CACOA (cacau) que ganhei na Páscoa. È um verdadeiro espresso curto em barras. Se você gosta de um bom café, com sabor marcante e retro-gosto presente, recomendo! Cada pastilha equipara-se a uma dose de espresso curto com isso, você só consegue comer duas pastilhas de cada vez e olhe lá!


21 março, 2008

Starbucks terá que pagar US$ 100 mi em gorjetas

A cadeia americana de cafés Starbucks foi condenada, na última quinta-feira, a pagar mais de US$ 100 milhões em gorjetas para os baristas, funcionários que preparam e servem os cafés, que foram pagas aos supervisores das lojas no Estado da Califórnia. De acordo com a lei local, gorjetas recolhidas comunalmente, em um copo, por exemplo, devem ser divididas entre os funcionários, desde que eles não incluam supervisores, gerentes, ou outros "agentes" da companhia. A empresa tinha a prática de dividir as gorjetas entre os baristas e supervisores, o que é contra a lei no Estado.
Num comunicado, a Starbucks afirmou que vai apelar da decisão, afirmando que ela é "fundamentalmente injusta e vai além de todo o senso comum e da razão". A empresa ainda alega que o lado dos supervisores - que também preparam e servem os cafés, além de supervisionar os colegas - não foi levado em consideração na ação judicial.
A ação foi aberta pela estudante Jou Chou, que trabalhou em lojas da cadeia na Califórnia entre 2003 e 2004, e depois foi transformada em uma ação de classe, representando cerca de 120 mil baristas que trabalharam e ainda trabalham para a Starbucks no Estado. A juíza da Corte Superior de San Diego, Patrícia Cowett, determinou que os baristas têm direito a receber US$ 86 milhões - equivalentes à gorjeta de US$ 1,71 por hora paga aos supervisores ao longo de 50,7 milhões de horas, de acordo com o jornal Seattle Post-Intelligencer - corrigidos para valores atuais, o que os advogados calculam que pode chegar a US$ 106 milhões.
A juíza também determinou que, no futuro, a Starbucks não poderá mais incluir os supervisores na divisão das gorjetas. A Corte Superior deve determinar, em maio, de que forma este dinheiro vai ser distribuído.



Fonte: BBC BRASIL.COM

27 fevereiro, 2008

Café amargo - Starbucks

Starbucks fecha para treinar vendedores a vencer a crise.

"A economia americana descobriu hoje um novo índice para medir a crise: o índice Starbucks. A famosa rede de cafés fechou hoje, terça, 26/02/2008 por quatro horas, das 17h30 até as 21h, em todo país, para que seus vendedores recebessem um treinamento especial, em rede nacional num canal fechado. O treinamento foi desenhado para fazer os vendedores terem técnicas mais eficientes de abordagem dos clientes, a fim de conter a queda acentuada das vendas. Nem o severo inverno de 2008 está sendo capaz de convencer os consumidores a gastar mais dinheiro em cafés e chocolates. A direção da Starbucks, com este treinamento via TV em canal fechado, espera fazer o que o inverno ainda não conseguiu: aumentar as vendas. Os consumidores estão assustados. Nos últimos doze meses, os preços ao consumidor subiram 7,5%, o maior aumento desde 1981.

Um café latte por U$$ 4 não é mesmo muito atraente para os consumidores. No ano passado, a rede Starbucks demitiu mais de 600 funcionários. Se as vendas continuarem caindo, a rede poderá fechar lojas nos EUA e investir em postos de trabalho em economias emergentes. Depois do índice McDonalds, que media a inflação pelo preço dos sanduiches da rede no mundo inteiro, agora é o índice Starbucks, que serve de alerta para a queda das vendas, o que está preocupando os consumidores americanos."
Extraído 100% do blog Diário de Nova York - Marília Martins é correspondente do jornal O GLOBO em Nova York

Na minha opinião, Isso se deve primeiro ao fato do consumidor americano, perder a vergonha de comprar um espresso ou latte por um preço justo. Além do fato que desde 2007 o McDonalds entrou novamente com força e grana neste segmento. Em Junho do ano passado, publicou anúncio inédito "Procura-se Baristas" em um jornal de Seattle (casa do Starbucks).

Agora, fechar os 7.100 pontos de vendas para treinar como tirar o espresso perfeito (cada dia mais, a rede se vale de máquinas de espresso super-hiper automáticas! então a questão não é esta!), como evaporar melhor o leite (inclusive de soja) e de como não queimar o café, demonstra, maior preocupação com a padronização do que com as vendas em si!!

Já, na opinião de Luiz Alberto Marinho, consultor da rede no Brasil, " tal atitude seria como um berro/aviso do Schultz dizendo ao mercado: " estamos voltando ao que éramos!!!".
Vamos aguardar, cenas dos próximos capítulos....

01 fevereiro, 2008

Harmonização Amiga No. 2


Esta é a segunda harmonização amiga entre blogs (levinaublog e gourmandise) que participo. Desta vez, era harmonizar um risotto com pepperoni e cogumelos com o vinho Argentino, La Linda BONARDA 2006.

Fiz algumas alterações no preparo do prato (receita esta aqui: http://gourmandisebrasil.blogspot.com/2008/01/5-harmonizao-virtual.html

Nunca havia comprado Pepperoni....ao comprar o da marca Hans e prová-lo...não gostei do gosto...então, se não gosto, não como e assim, não vai pra panela. Pepperoni tem que ser picante...e este picante é dado pela páprica (espécie de pimentão seco). O da Hans, só estava com o cheiro de pimentão e gosto somente de gordura...na verdade eles pegam o salame, colocam páprica (de quinta) e defumaram.

Como eu tinha, uma lingüiça caseira defumada em casa e páprica estocada resolvi, fazer um pepperoni caseiro. Também, substitui o cogumelo paris por shitake..o vinho do porto por um cálice do vinho da harmonização e o caldo de legumes por um caseiro de costela.

veredicto: harmonizou mais ou menos!

Diante das modificações feitas, com o uso do caldo de costela, da lingüiça e do uso do próprio vinho na receita, sinto que tenha contribuído e muito, para uma harmonização mais equilibrada. Porém, o vinho muito novo (tem potencial na guarda!) não contribuiu para o equilíbrio!

O vinho: Muito novo (2006) deu, um paladar forte e marcante. Diante dos seus 14% teor alcoólico sentidos no primeiro gole de prova..decidi usá-lo na receita (isso evita um pouco que a comida “brigue” com o vinho!!!). Cor : Amora
O prato: Muito bom. Adoro arroz e suas variações, seja na paella, no carreteiro (alô Rafaela!!), ou de forno (alô mamãe!!)....com lingüiça e shitake então...

Portanto, era o prato ou era o vinho....fiquei com o prato! :o)

29 janeiro, 2008

Espresso tigrado perfeito

"O creme de um espresso bem tirado é formado por uma espuma uniforme e consistente com cor de caramelo/avelã, com manchas rajadas levemente avermelhadas, o que os profissionais chamam de espresso tigrado."

25 janeiro, 2008

Arquitetura do sabor : Café

Traduzo em uma única palavra esta imagem abaixo: doideira!!!
Clique no link para entender melhor.

Esta é a arquitetura de sabor proposta pelo site: http://www.foodpairing.be/ . Lá estão outros exemplos.

Segundo o doido..ops, o site, “alimentos combinam entre si, quando têm componentes principais de sabor em comum.”

Veja que cada ramo da estrutura, quanto mais próximo da palavra “coffee”, significa maior possibilidade de interação entre sabores...Identifico-me mais com os ramos localizados na parte central à direita e inferior também à direita da imagem.

Agora, nunca ao degustar um espresso, senti proximidade de sabor com OSTRAS!?!?! Eu, identifico sim, notas de sabor como: chocolate, baunilha, tabaco, chá preto, amêndoas, nozes...

É bem verdade, que certas vezes, também sinto notas exóticas como: orvalho/chuva, gasolina, monóxido de carbono, carvão, terra molhada e “cheiro” de estábulo (os dois últimos, meus preferidos! :o)

Portanto, doideira total tanto por parte dele quando da minha! rs... Fazer o que, se a cafeína é um ótimo estimulante à criatividade! :oP



17 janeiro, 2008

Black Coffee

i'm feeling mighty lonesome
haven't slept a winki
walk the floor and watch the door
and in between i drink black coffee
love's a hand me down brew
i'll never know a sunday in this weekday room
I'm talking to the shadows One o'clock to four
And, Lord, how slow the moments go When all I do is pour
Black coffee Since the blues caught my eye
I'm hanging out on Monday My Sunday dream's too dry
(sarah vaughan, black coffee)