25 dezembro, 2009

É Natal!


22 dezembro, 2009

16 dezembro, 2009

Café do Mercado no Mercado Público de Porto Alegre

Viagem de fim de semana com a família para Porto Alegre, o passeio começou onde mais gosto de estar....no mercado. Desta vez fomos no Mercado Público de Porto Alegre. Com referências trazidas de casa...fui visitar a banca F do Café do Mercado no MP/POA. Máquina La Marzocco FB regulada, ambiente de balcão, barista competente e simpático, tirou este belo espresso e macchiato usando o blend da casa! O café deu um ótimo espresso de bom sabor e retro-gosto suave.

O barista ao saber que éramos do Rio e depois de comprarmos 250g do blend da casa, não cobrou o espresso. Por este motivo, não sei o preço!
Interessante é que como a banca mói grãos na hora, o aroma de café impregna o local e com isso você sente o forte aroma de café enquanto bebe o seu espresso, e isso, dá uma ótima sensação!
Vale a visita, vale o espresso!

Obs. Fomos novamente no mesmo Spress que havia comentado aqui. Pedimos de novo macchiato que na época, o barista não sabia o que era e nem consta no cardápio. Desta vez, não veio o cortado no lugar! De duas a uma, ou o barista desta vez era outro ou o pessoal do Spress lê blog! Na dúvida, fico com a segunda! :o)

Fica a dica: Café do Mercado, Banca F, Mercado Público de Porto Alegre/RS - Centro
End. Largo Jornalista Glênio Peres, 1. Acesso também pela Rua Borges de Medeiros.

09 dezembro, 2009

....e a Cristallo chegou!




A confeitaria Cristallo já inaugurou no BarraShopping/RJ.

Vejamos, de cara o atendimento foi disperso! Espresso comum (R$3,00+10%) com acompanhamento também comum de aguinha com gás e petit four; máquina La Spaziale S5, 3 grupos “rodando” com grãos Lavazza que dentro em breve vai dominar o mercado carioca..aguardem!

Uma dica: se você bebe café pelo gosto, NÃO beba a aguinha cortesia que não sei de quem foi a "brilhante" idéia aromatizá-la de menta! Somado ao petit four doce, a dupla “assassina” o retro-gosto do espresso que é bom!

Agora, para falar a verdade, o que gostei mesmo, foi da bela xícara estilizada! :ob Fora isso....

01 dezembro, 2009

Direto de Moscou: Coffee Bean

Pedi a uma colega russa, que mora em Moscou, que escolhesse uma cafeteria e falasse um pouco sobre os hábitos de consumo e a relação do povo russo com o café. Segundo ela, até 10, 15 anos atrás, praticamente inexistia o seu consumo, prevalecendo o chá (nas cidades distantes de Moscou ainda predomina). Hoje, o café já pode ser considerado uma das bebidas mais consumidas, pelo menos na capital. Não é difícil adivinhar quem ocupa o
primeiro lugar...

Diferentemente daqui, não existe o costume de tomar somente o café (seja espresso, capuccino, com leite etc).

O hábito é tomar o café acompanhado por algum doce. Na foto, uma torta de cerejas (fatia generosa) acompanhada de uma xícara (caneca? ou seria um balde? rs) de café com leite. Muitos preferem o macchiato - eles gostam de adicionar leite ao café. O espresso puro não é a primeira opção. Não é um café fraco, aguado, pelo contrário, e possuem uma variedade impressionante, dos mais variados lugares: Brasil, Colômbia, Costa Rica, Papua Nova Guiné, Iêmen, Etiópia, Jamaica, México, Nicarágua, Porto Rico, Sumatra. É possível encontrar todos estes na loja da Coffee Bean. Também é possível levar para casa embalagens de café moído (até mesmo na hora) ou ainda em grãos. Muitas lojas já contam com Baristas, havendo inclusive concursos locais para premiar os melhores.

Exceto o espresso puro, servido em xícaras de porcelana de 50ml como aqui, as demais opções não seguem a um padrão de xícaras, havendo inclusive a opção do copo de papel (iguais ao da Starbucks, como pode ser visto na foto abaixo empilhados ao lado da máquina) para quem opta pela opção "para viagem".

Os preços.., bem, em se tratando de uma das cidades mais caras do mundo, não são baixos. Um espresso "básico" começa em R$ 7,00 (se quiser o Bourbon do Brasil, R$ 13,00). Capuccino a R$ 14,00, mas com creme, R$ 19,00. O Blue Mountain jamaicano e o famoso Kopi
Luwak saem a R$ 42,00 (cada).


Portanto, optando os russos pelo café ao invés da vodka para se aquecerem no inverno (que lá dura 8 meses rs), estarão bem servidos, em qualidade e variedade. E fica a dica para quem um dia for visitar Moscou. Termino com os comentários da colega (em inglês, pois em russo ia ser complicado) a respeito da loja que serviu de exemplo e agradecendo muito a sua contribuição:

"(Coffee Bean) Where you are always welcomed by smiling personnel, serving you with wide variety of just-made coffee, the smell of which spreads all around the café. No sooner you enter there, you immediately find yourself in nice and cozy atmosphere where you can either sit and relax or have a chat with friends. Moreover, the machines which Baristas use make the taste of coffee so special that it leads you no other choice, but to come and visit this place again." Ruzana Surenovna

Coffee Bean: www.coffeebean.ru

23 novembro, 2009

Lei Seca n.11.705

"Café: pelo menos não é álcool"

18 novembro, 2009

E o pior espresso do ano vai para... Rubro Café!

Hoje (27/10), bebi lá o pior espresso do ano! O espresso estava queimado e aguado, isto é, intragável, me lembrou cafezinho nível cortesia de supermercado! Cadê os 20-30 segundos de extração? Se eu pedisse tal padrão, teriam que usar uma bacia! :o))

Pessoal do Rubro, cliente não aceita desaforo por muito tempo.

Vejamos, já disse que é um acinte cobrarem R$ 4,00 por um machiatto e ainda mais usarem leite marca Salé! Alguém conhece? Eu vos digo, é para quem compra “preço” e não qualidade!

Pela segunda vez, trocaram o fornecedor do financier. Agora, servem um que parece "drops" de tão duro que está! Segundo a atendente, não sou o primeiro a reclamar...naquele dia! Melhor então tirar o mimo, a cortesia, pois em alguns casos, e este é um deles, menos é mais, é melhor!

Terceiro desaforo, a porta da loja do Centro há mais de UM MÊS sem conserto!

Não vejo mais o Aranha e os filhos...assim, fica parecendo que a loja tá na mão de funcionários....péssimo sinal!

12 novembro, 2009

A Cristallo vem ai.....

A Confeitaria Cristallo aporta em breve no BarraShopping/RJ, no mesmo local onde já faleceram a The Bakers e o Rubro Café que fecharam pela mesma equação: (-)movimento vs (+)aluguel! Mesmo com um possível contrato de experiência de 2 anos, o aluguel gira em torno de R$20 mil/mês! Portanto, vai ter que conquistar rapidamente não só o coração mas a carteira do carioca também. Tem competência para tal, já que a rede é bem avaliada pela Veja/SP não só pelo café servido, mas como também pelos doces. Vejamos como fica a logística de produtos pois todas as outras lojas concentram-se em São Paulo e a marca é reconhecida pelo frescor destes, como o panettone.
Uma curiosidade....a Cristallo é a confeitaria da loja Daslu! Chique no úrrrrtimo!

09 novembro, 2009

16ª Harmonização Virtual entre Blogs


Mais uma harmonização entre os blogs espressa-mente! Gourmandise e Le Vin au Blog . A proposta era inusitada, harmonizar um espumante com cachorro-quente com 2 molhos diferentes, mostarda caseira e Aïoli a base de alho! O dia escolhido para o teste foi um sábado de muito calor no Rio...ideal para um Asti Spumante Araldica. Vejamos os resultados com as seguintes combinações:

· espumante x hot dog sem molho: A acidez do espumante e o fato de estar bem gelado "matou" o gosto do sanduba! Teria mais bom resultado com uma cerveja! rs

· espumante x hot dog molho de mostarda: Acidez do molho brigou muito com a acidez do espumante....o resultado não foi interessante!

· espumante x hot dog molho de Aïoli: Ainda bem que deixei para o final já que leva alho no molho...harmonização perfeita. Neste caso achei que a acidez do espumante valorizou em muito o conjunto hot dog e molho.

Portanto, a resposta para a pergunta "Cachorro-quente combina com espumante italiano?" seria, depende do molho! Assim, melhor continua sendo com uma cerveja ou refri! :o)

04 novembro, 2009

O café é nosso!









“.......O escudo tinha um ramo de café, fruto do contrato de patrocínio da CBF com o IBC, o Instituto Brasileiro do Café. E durou até a Copa de 1990.”
Paulo Vinícius Coelho (Colunista da ESPN e Lance)

Fonte: Liga Retrô

28 outubro, 2009

Espressos que gosto! Blends Café

Onde hoje é o Blends Café no Rio Sul, era o Constanza Café, com um ambiente melhor e com muito mais charme! Hoje, tá mais com cara de bar do que de cafeteria. Ainda mais pela troca do nome para Café Petrópolis! Uma clara alusão ao patrocínio da cervejaria Itaipava! Apesar disso, o espresso continua bem tirado. Na foto temos um capuccino pequeno (R$3,90) irreparável em aroma, sabor e apresentação.


Café Petrópolis ou seria Blends Café? Shopping Rio Sul, Térreo.

21 outubro, 2009

Starbucks instantâneo

Starbucks lançou sua linha inédita de café instantâneo.

Escreveria “inédita linha” se fosse a primeira a lançar tal produto. Contudo, em se tratando de café solúvel, Starbucks é “passageiro” e não “condutor”, até porque, este "mercado solúvel" nos EUA é dominado há décadas pela Nescafé! Inclusive foi quem inovou na embalagem formato “sticks” que a Starbucks usa nesta linha solúvel batizada de VIA.

A possível justificativa para lançar tal produto seria que diante da crise mundial, o americano passe a consumir mais em casa - daí a necessidade do café solúvel - ou acabe migrando para outras marcas mais baratas como McCafé. Vejamos os preços: cada stick custa 1US$, um Starbucks na loja 3US$, já um McCafé 1,85US$..parada dura hem!

Segundo Schultz, este projeto levou 20 anos!?!?!? para ser desenvolvido. Ora, o que leva uma empresa a lançar um produto que certamente não será líder e que dá opção ao seu consumidor de gastar menos (1US$ vs. 3US$)? Voltar para a mídia a qualquer custo! ;O)

13 outubro, 2009

Armazém do Café: Não é o melhor do Rio!

Falar de café espresso e não falar de Armazém do Café não pode. Há tempos, ou melhor, há anos, estava devendo um post sobre esta rede. Armazém do Café foi importante até certo ponto, para o desenvolvimento da cultura do café gourmet na cidade do Rio de Janeiro. Frequentei durante anos a primeira e pequena loja em frente à praça Nossa Sra. da Paz em Ipanema.

Considero o Armazém do Café o "Clovis Bornay" de qualquer eleição de "melhor expresso" de Rio Show, Veja Rio (ganhou mais uma vez este ano 2009/2010) e caderno Bairros do jornal O Globo. Pelo simples fato de como o carnavalesco, o Armazém ganhar sempre! Já está na hora de transformá-lo em Hours Concours.

Credito as constantes “vitórias” mais ao pioneirismo e a quantidade de lojas do que a qualidade propriamente dita do produto final. Pois lá, os bons grãos verdes são maltratados do começo ao fim. A torra despretensiosa e irregular em demasiado, máquinas, moinhos e atendentes constantemente desregulados! :o) Lá hoje, só frequento por acidente ou por crise de abstinência! :o)

Particularmente neste dia da foto deu tudo errado...as atendentes estavam simpáticas, o espresso (paga-se R$3,00) que eles cismam em escrever com “x”, estava na temperatura correta apesar de não tigrado (é pedir muito né!) e veio curto conforme pedi!
Para fim de conversa, para mim, o melhor espresso hoje do Rio é servido aqui no Atoa! Café.

05 outubro, 2009

Windows Café?

Um desavisado pode achar que a Microsoft decidiu explorar novos segmentos. Na verdade, trata-se da campanha de marketing para promover o Windows 7.

Em Paris, diferentemente de outras cidades, ela optou por abrir um café onde as pessoas poderão 'brincar' com diversos produtos da empresa, enquanto, por exemplo, navegam pela web tomando um cappuccino.

A loja abrirá as portas no dia 22 de outubro e funcionará por poucas semanas. Se algum leitor deste blog estiver a caminho de Paris por estes dias, fica a dica para experimentar um genuíno "Windows Express". rs

Windows Café: 47 Boulevard de Sébastopol - 75001, Paris
Foto:Viacomit.net

30 setembro, 2009

23 setembro, 2009

Atoa! Café: Surpresa e + surpresa!

Sempre passava por este café com mais cara de restaurante que cafeteria e nunca me apeteci a entrar.

Ia na loja ao lado, no Rosita Café, que serve o ótimo grão SPRESS.

Pois bem, passando mais uma vez por lá, vi o garçom servindo 8 cafés a uma mesa. Oito cafés servidos significam teoricamente máquina quente e grão renovado. E esta foi a senha para entrar e conhecer....Primeira surpresa, me deparei com uma La Marzocco GB/5, 3 grupos rara por estas bandas, quiçá única em todo o Estado do Rio de Janeiro!

Surpresa seguinte, a casa trabalha com os grãos da cafeteria paulista Santo Grão. Resultado, espresso (R$3,08*) perfeito em cor, aroma, sabor e temperatura.

Uma pena é a bela máquina toda estilo retrô e com seus belos adornos em sua “caixa” totalmente cromada, ficar escondida, meio "Atoa!" no balcão do bar. ;o)

*R$2,80+10%.

Aqui vale uma pergunta: em sua cidade, também já se tornou comum a prática abusiva de cobrar 10% pelo consumo no balcão?

Atoa! Café: Shopping Downtown bloco 21 Loja 123 - Barra da Tijuca.

21 setembro, 2009

Comer&Beber Veja SP 2009/10

Não vou falar muito...Nespresso eleito melhor café espresso de São Paulo?
Venceu a melhor assessoria de imprensa isso sim!
Resumindo: Baristas paulistas, suicidai-vos!!

16 setembro, 2009

Occhio Caffé: Suplicy cruza a Ponte

Uma coisa que sempre me incomodou foi a falta de opção em Niterói para se tomar um bom espresso (sugestões serão bem-vindas), feito de um bom grão. Isso mudou com o Occhio Caffé.

Em primeiro lugar, o grão: Suplicy. A única cafeteria (informação da própria Suplicy) a trabalhar com ele em Niterói. Em segundo lugar: o ambiente. Moderno e muito agradável. Soma-se a isso o maquinário - moinho e máquina - La Spaziale que confere um espresso bem tirado, com crema na medida certa. E ainda tem a opção de levar para casa a embalagem de 250g do Suplicy moído, torra média, por $11,90.

Ele é um anexo do Hospital de Olhos de Niterói (daí o nome). O único problema é, caso esteja de carro, encontrar vaga nas imediações. Um inferno, típico de Icaraí.

Occhio Caffé: Av. Sete de Setembro, 227 - Icaraí - Niterói - RJ

10 setembro, 2009

Supermercado Zona Sul : Bom espresso!

Ancelmo Gois, colunista do jornal O Globo costuma dizer “de onde menos se espera é daí que não sai nada mesmo!”. Vou discordar desta vez! Apesar do supermercado Zona Sul, com sua vocação de “supermercado de bairro”, teimar em se transformar em “delicatessen de bairro”, tem na área de pizzaria na loja do Barra Square, na Barra da Tijuca, um bom café espresso e um café com leite digno de um “ótimo”!

Apesar de vender em suas gôndolas os grãos da marca Rubro Café, não trabalha com o mesmo na cafeteria...melhor assim! Ao contrário, usa os excelentes grãos Premier. Percebe-se certas técnicas de barismo nos atendentes, pois fazem bom uso do tamper*, moem o grão na hora do pedido e para a vaporização do leite, usa-o corretamente refrigerado.

Certamente houve uma (boa) consultoria. Digo isso não só pela técnica notada, mas também pelo fato da máquina de café da marca Sofia com três grupos estar voltada para o salão...algo raro em layout de cafeteria.
Paga-se R$2,75 (R$2,50 com desconto fidelidade) pelo café com leite e R$ 2,10 (R$2,00) no espresso. Pelo conjunto da obra (preço e produto) vale a visita!
Na foto temos o Ristretto e o café com leite bem executados.
* Ferramenta usada para compactação do pó no porta-filtro

03 setembro, 2009

Copa Café, caffé ma non troppo!

Algo que me irrita em nossa cultura é a mania que temos de distorcer convenções tradicionais. Alguns exemplos típicos disso, é que por aqui, pós-graduação vira sinônimo de MBA e bistrô acaba sendo mais caro que o correlato restaurante francês. O mesmo acontece em alguns lugares que cismam em adotar o sobrenome "café", porém não têm nada que lembre ou remeta aos tradicionalíssimos cafés que deram origem a esta simpática denominação.. pior, ainda se prestam a servir um café espresso P-É-S-S-I-M-O!!!

É o caso do Copa Café do BarraShopping/RJ. Este pseudo café já começa errado pelo prato o qual é reconhecido, o hambúrguer?!?!?!

A casa usa máquina de 2 grupos, moinho padrão e trabalha com os excelentes grãos SPRESS mas os maltrata do início ao fim, ou melhor, do grão à xícara. E ainda cobra caros R$ 3,00+10% por um café frio, sem aroma e sabor!

Apesar da bela foto, não se deixe enganar, até o financier que acompanhava o espresso parecia mais um profiteroles de tão frio que estava.

Aliás, soube lendo o jornal JB, que dia 10/09 agora, vai fechar as portas depois de parcos 10 meses de inaugurado! Aí me pergunto, por que será hem? Será porque o café não agradou? ;o)

26 agosto, 2009

Café Cocadine: Nada além de mais uma cafeteria!

Mais uma destas cafeterias onde o ambiente é melhor que o espresso servido!

Li em algum lugar sobre a concepção do lugar.... A origem do nome, o conceito, sobre a viagem à SP para conhecer cafeterias e pesquisar cardápios. Parece que a pesquisa não ajudou muito pois confiaram o principal produto, o café, a uma distribuidora de cafés bem comum! Conheço pelo menos 10 lugares diferentes que vão desde consultório dentário a agências de publicidade e padarias que também trabalham com grãos do Café Florença (hoje nas mãos da Lavazza). Fora que o cardápio em si, não passa de um A4 plastificado!

A máquina usada é uma Rancilio 2 grupos também bem comum em muitos McDonald’s Café. Resultado disso tudo está aí na foto.... paguei caros R$3,19* por um espresso também muito comum!

*R$2,90+10%...mas eu bebi no balcão poxa! :o(

Cocadine Café: Shopping da Gávea 2º piso.

19 agosto, 2009

Café Sorelle : A tríplice degustação


Esta é a minha primeira tripla degustação. Os participantes..eu, espresso Suplicy, espresso Orfeu e espresso Jacu bird! :o) Todos na forma de ristretto, tirados ao mesmo tempo numa LM (La Marzocco) Linea, 2 grupos. A única diferença notada antes da degustação foi que somente o Jacu foi moído num moinho diferente e só! O palco escolhido foi o Café Sorelle, já citado aqui.

Na foto abaixo temos à direita o Suplicy, à esquerda acima, Orfeu e mais para o canto esquerdo abaixo, o Jacu (o único com xícara diferenciada).

Pela quantidade de espuma vemos claramente que o Jacu foi o último a ser tirado, já o Orfeu o primeiro. A degustação seguiu a seguinte ordem: Suplicy, Orfeu e Jacu. Conclusão, Suplicy é mais café espresso!

Sobre o Café Jacu, sendo bem sincero não sei se gostei do sabor altamente doce, não é adocicado, mas sim, doce. Fora os R$7,00 pelo espresso exótico (alô nina!:o) e R$2,90 pelos demais, o retrogosto foi seguido por um espasmo!


Leia mais : Espressos que gosto! Café Sorelle

12 agosto, 2009

O surpreendente Lucca Café!

Casal de amigos viaja para Curitiba com duas crianças pequenas. Tudo bem que não entendi o porquê, já que Curitiba e crianças pequenas não combinam..ainda mais com chuva!!:ob

Na volta fui surpreendentemente surpreendido com 250g de um belo café moído desta rede de cafeterias curitibana. Já conhecia a fama do Lucca Cafés Especiais pelos excelentes grãos usados, torrefação própria, pelo barista campeão brasileiro e pelas constantes eleições de Vejinha Curitiba. Tudo isso, fruto da formação e dedicação da proprietária, a Georgia!

Vamos ao café: grãos do Sul de Minas, da variedade Bourbon vermelho, edição limitada e premiados com o 2o lugar na categoria “natural” no concurso de cafés/MG. Para a degustação utilizei a cafeteira italiana “one shot” aí da foto.

Aroma determinado logo ao abrir a embalagem; sabor e aroma predominantemente adocicados. Zero de resíduo no fundo da xícara demonstra a perfeita moagem para cafeteira italiana. Um dos melhores que já bebi por estas bandas! A perfeição virá na forma de espresso!

Após provar mais este café, descobri que meu paladar hoje em dia está para cafés de sabor adocicado como este do Lucca, como o do Octavio Café do post anterior e como o do Spoleto Café!

Ao casal, meus agradecimentos, e aproveito para indicar BH para a próxima viagem, pois lá além de não combinar muito com crianças, também tem ótimas cafeterias e barzinhos, e um belo Mercado Municipal!! Só nao sei dizer se chove muito..... :O)) Mas desta vez, podem chamar o amigo aqui que ele topa! ;o)

03 agosto, 2009

O morno Octavio Café-SP


Viagem bate e volta a São Paulo, com horários apertados, trânsito pra variar caótico e mau tempo. Mas ir a SP sem visitar uma nova cafeteria sequer, não dá! Consultei o Primeira Xícara que mora em SP e ele acabou me indicando o Octavio Café que ficava perto do endereço em que eu ia.

Primeira impressão é que foi construído para ser um templo para adoradores de cafés em todas as suas formas. Ali serve espresso, de coador de pano, french press, Turco, de máquina, de chaleira (BUNN) e de cafeteira italiana.

Arquitetura premiada de muito bom gosto, impressiona com seu super-hiper-mega pé direito, ambiente todo em tons marrons...marrom café é claro!

Usam 2 máquinas LaSpaziale, modelo S2 de 2 grupos, colher MMF linha Hotel e belas xícaras da nova linha da Schmidt. Já moinhos, vi de várias marcas diferentes, CONIK e LaSpaziale. Tudo isso rodando com grãos da casa, da região Alta Mogiana.
Pedi um macchiato e um espresso curto ao mesmo tempo, o que causou espanto ao atendente que resolveu me dar uma aula...explicar que espresso é uma coisa e macchiato era outra!! Fiquei aliviado em saber que ele sabia que eram duas coisas distintas...rs!
Ambos vieram acompanhados dos indefectíveis, copinho de água gasosa e petit four. Primeiramente bebi o decepcionante macchiato ai da foto, com muito leite e sem espuma que estava mais para um cortado gaúcho e/ou um latte! Em seguida, provei o espresso que para mim, não estava curto conforme pedi porém, perfeitamente tigrado...espresso de alto sabor adocicado e suave do início ao fim, que conferiu um retro-gosto bastante interessante.

Paguei caros R$4,30 pelo pseudo-macchiato e R$3,80 pelo espresso nada curto. Característica comum a ambos.......... MORNOS!!!! Lá fora fazia entre 18c– 19c, isto é, um dia frio que definitivamente não combina com o espresso morno!!!

28 julho, 2009

Coffee Break de Mercedes-Benz


Lendo a 4Rodas do mês de Agosto me deparei com uma tecnologia inusitada, instalada nos novos Mercedes série E-class/2009. Em resumo, o sistema visa evitar que o motorista durma enquanto dirige. Depois de um certo tempo dirigindo por longos períodos, o sistema emite um aviso sonoro e estampa no painel um ícone de uma xícara de café. Assim, o sistema “convida” o motorista a fazer uma pausa para um café - coffee break!
Agora, fico aqui imaginando quanto tempo irá demorar a Starbucks patrocinar tal ícone! ;o)

Fonte: 4Rodas/ago/09

20 julho, 2009

1a harmonização entre comentaristas de blogs

Esta foi a primeira "enocafeinicagastronomica"-harmonização entre comentaristas de blogs. Carlos Reis gosta de comentar blogs como: Enoeventos, Le Vin au Blog e Enoteca. Já eu, os mesmos blogs que o Carlos, além do Primeira Xícara e Gourmandise.

O espressa-mente! ficou responsável pela parte "sólida" da harmonização, isto é, a escolha e confecção do prato e Carlos pela parte 'hidráulica"...... as bebidas! :o)

O prato: Risotto de carreteiro com charque de cordeiro dos Pampas, acompanhado de baby cebolas caramelizadas.

Os Vinhos: Iniciamos com um branco Tabalí, depois fomos para um tinto Malbec ROBLE que nos acompanhou durante o preparo do prato. Carlos escolheu para o jantar, o tinto português do DOURO, ideal para acompanhar caças. Bom equilíbrio entre o prato e o vinho.

A sobremesa: exótico pudim Maria mole com calda de maracujá..acompanhado por um vinho botritizado da Catena Zapata. Para mim foi uma novidade e grata surpresa, já que nunca havia bebido este tipo de vinho e muito menos harmonizado com sobremesa....no máximo, eu bebia um Porto. Ótima experiência!

A harmonização: O charque de cordeiro veio diretamente do Sul (www.cordeiropedrasaltas.com.br/). Depois de dourá-lo junto com a linguicinha defumada, adicionei o arroz e dei uma leve fritada no trio e joguei uma bela dose de cachaça para o amido se desprender do arroz! A cachaça, também conferiu ao cordeiro um sabor ainda mais adocicado. Logo após, veio o caldo básico e ao finalizar, tomatinhos cereja, salsinha, cebolinha e pimenta do reino! Tudo isso numa bela caçarola Le Creuset..perfeito!

E claro, fechamos com um Ne$pre$$o “Pure Origin”, Rosabaya de Colômbia, intensidade 6 e servido na forma de Ristretto. Não sou muito fã da Nespresso mas que chama a atenção imediatamente pela bela apresentação, a isso chama! Porém, continuo implicando com pires de plástico!

07 julho, 2009

Rubro Café: poderia ser melhor!

Acompanho o Rubro desde a sua primeira loja no Centro. Depois veio a do Rio Design Barra e em seguida a do BarraShopping (que faleceu pela equação aluguelxmovimento!). Na verdade, acompanhei muitos movimentos no Rubro...atendente que virou barista e depois gerente! Também acompanhei a chegada do moinho Mahlkönig e de uma La Marzocco Linea usada à loja do Centro (hoje só sobrou o moinho..a máquina infelizmente se foi!). Certa vez, acompanhei até a reunião do Aranha com o designer sobre as novas embalagens do café moído/grãos. Então me sinto quase "um sócio"...:o) E portanto, bem à vontade em falar!!!

Para início de conversa R$ 4,00 por um macchiato é um acinte!

Temos ai na foto à direita, um macchiato (ou seria assalto?:o), à esquerda, um ristretto por R$2,80 bem tirado...ponto e para-se por ai! Ambos estavam sem aroma e com amargor elevadíssimo. É uma pena, poderiam ser bem melhores.....com certeza! O financier que acompanha antigamente do Le Pain era beeeem melhor que os hidrogenados de hoje. Já as xícaras são Ganzarolli que apesar de pesadas, eu gosto.
Por que não servir nas lojas um grão especial, numa torra mais clara, uma peneira superior? Fora que o Rubro Café tem potencial para melhor grão (Ipanema Coffees do sócio Arminio que nos diga!) e melhor máquina...ah i$$$$o eles têm!

01 julho, 2009

"Prosa pro café!"


25 junho, 2009

Um achado! Loja Besi


Reunião de negócios no Centro do Rio.. Procura daqui, procura dali um local tranqüilo e puft...surge a loja de decoração Besi! Um oásis no Centro no Rio, com uma La Marzocco FB, 3 grupos, moinho Mahlkönig, xícara Schmidt da linha Sofia, grão paulista do Suplicy Cafés. Barista de plantão, espresso perfeito e tigrado por R$3,00, acompanhado pela dupla que está se tornando comum - aguinha com gás e brownie!

Pois é, finalmente alguém teve a brilhante idéia e coragem de instalar uma bela La Marzocco no Centro da cidade! O Centro do Rio merece...e nós também. :o)

Besi café e decoração, Rua do Carmo, 61.

09 junho, 2009

Espressos que gosto! Café Sorelle

Não frequento muito esta cafeteria como gostaria e deveria!

Fui apresentado ao Café Sorelle em 2005, quando pesquisava sobre café espresso na minha cidade. Naquela época trabalhavam com grãos Tassinari, moinho Mazzer e até então, para mim, uma desconhecida máquina de espresso La Marzocco Línea.

Hoje, a loja duplicou de tamanho, ganhou também uma filial no Botafogo Praia Shopping, não trabalha mais com grãos Tassinari (por quê será hem?;o) mas em compensação oferece 3 grãos* diferentes moídos numa Mahlkönig.

O espresso ristretto da foto é com grãos Orfeu tirados pela barista de plantão Renata, na original LM Linea, e custou R$ 2,90. Espresso sem mistério, sem aguinha gasosa mas acompanhado pelo famoso brownie da casa, portanto...perfeito!

Voltarei em breve para uma degustação prosaica dos três grãos que a casa oferece. *(Orfeu, Suplicy Cafés e o exótico Jacu Bird Coffee)...Aguardem!!!

Café Sorelle: Rua Capitão Salomão, 14 - Humaitá e Botafogo Praia Shopping, 3o piso.

03 junho, 2009

Espressos que gosto! Emporium Pax

Hoje inicio a série “espressos que gosto!”. Serão posts pequenos porém informativos, com valor pago, café bebido, tipo de grão (quando souberem informar!) e uma pequena avaliação geral.

Inauguro com o Emporium Pax do BarraShopping. Consumo sempre no balcão pois assim não rola os 10%! :o) Nunca bebi um espresso mal tirado ali! As atendentes são muito educadas, não são baristas mas sabem fazer um ótimo macchiato e um café com leite como estes na foto. Não inventam nas xícaras, tradicionais Sofia da Schmidt. Custa justos R$ 2,50 (um achado em tratando-se de shopping) e ainda vem acompanhado de um financier muito gostoso!

29 maio, 2009

Casa del Pane del Formaggio

Pois é, a italianíssima Lavazza cafés dentro de alguns dias irá comunicar ao mercado que comprou a tradicionalíssima Casa do Pão de Queijo! Estou curioso pois a também italiana Illy Cafés tem há anos, parceria estratégica com a rede Casa do Pão de Queijo!

Fonte: Marcelo Cherto.

26 maio, 2009

Espresso Kopenhagen!

Fui criado praticamente ao lado de uma loja Kopenhagen. Acompanhava minha mãe à loja, para as compras de balas de leite, travesseiros de coco, Nhá Benta, ovos de páscoa crocante, língua de gato......Eu cresci e a Kopenhagen também....Hoje entre outras novidades, a maioria das lojas já possui carta de bebidas de café. As lojas atuais têm seu decô que nos remete ao ano de 1928...bem legal!!!

O grão servido é produzido pela multinacional Sara Lee (leia-se café Caboclo, Pilão e do Ponto). Com este pedigree produz um espresso sem graça e portanto, sem mais comentários!

Esta semana visitei 2 lojas, Largo do Machado e a recém reformada do Barra Shopping. Em ambas, eu era o único cliente e mesmo assim escutei a mesma frase : “fichinha no caixa por favor!!”....senti-me em 1928!! rs.

Finalmente trocaram as xícaras modelo Protel (foto) da Schmidt que eram enormes e conferia ao espresso não só aspecto aguado, como de sabor também! Foram substituídas pelas tradicionais e melhores, também da Schmidt mas agora, linha Sofia!

Ao chegar ao final deste post, percebo que na verdade, eu vou lá é pelo “clima” 1928 da loja e pelo biscoito canudinho de chocolate, este sim vale os R$ 2,90! O espresso sem graça e a aguinha com gás, é que são cortesias!

20 maio, 2009

Então qual café é bom?



Motivado por esta pergunta da minha irmã resolvi escrever este post. Minha resposta sempre que ouço esta provocação já está na ponta da língua...”café bom é o que você gosta!!!” .

Na verdade este post deveria se chamar “café com fraude”. É fato que somos os maiores produtores mundiais de café. Também é fato que bebemos o PIOR dos cafés! Tecnicamente falando entre as possíveis classificações que um café pode obter, a pior é a PVA. De uma forma pejorativa podemos traduzir PVA como Pretos, Verdes, Ardidos. E é desta forma PVA que a maioria dos cafés vendidos nos supermercados se enquadram!

È uma afirmativa que a ABIC (Associação Brasileira da Indústria do Café ou seria de Cafezes?!?:o) em recente pesquisa constatou que “uma em cada quatro marcas de café comercializadas no país é fraudada por conter impurezas, segundo pesquisas de qualidade da Abic. Foram identificadas fraudes em 583 das quase 2.400 marcas consumidas no Brasil.”. Duas palavras resumem bem o mercado de café moído no Brasil – fraude e vergonha!

Nos cafés analisados “foram encontrados até 10% de pau e até 31% de milho torrado misturados ao café. A lei tolera até 1% de impurezas.” . Para piorar, alguns fabricantes ou seria fraubicantes?!? usam caramelo para dar cor e amargor ao produto! Isto é, o café em alguns casos já vem adoçado! O caso chamou a atenção da ANVISA pois o caramelo pode prejudicar diabéticos!

Minas Gerais onde se concentra 50% da produção nacional é o Estado recordista em fraudes!

Bem verdade que o selo da pureza da Abic há muito deixou de ser sinônimo de garantia de qualidade!! Uma prova de incompetência da Abic é a não divulgação dos cafés reprovados!!! Por quê? Ora, segundo um cafeicultor amigo, “basta apresentar uma amostra qualquer, preencher um formulário e claro, mais R$300,00 e você têm a permissão de usar e abusar do selo de pureza em seus produtos!”. Conclui-se que o selo certifica e valida as fraudes.

Portanto, minha irmã uma regrinha básica: cafés moídos muito baratos não prestam. Já café muito caro duvide! Então, nada melhor que o paladar para proteger nosso bolso!!!

Em tempo, aqui em casa eu uso a marca Segafredo e Casino!

12 maio, 2009

Press Café/Porto Alegre, cortado não é macchiato!!!

Este fim de semana fiz uma breve viagem a Porto Alegre. Domingo fui ao Moinhos Shopping e tive a oportunidade de conhecer e beber alguns espressos nesta cafeteria premiada por Veja Porto Alegre 2009 como melhor cafeteria da cidade e seus baristas, campeões gaúcho e brasileiro 2007.

Neste shopping tem um quiosque da rede de cafeterias que me chamou a atenção pela ousadia de cores empregadas...preto e amarelo! A máquina usada é uma Astoria de 3 grupos, ótimos grãos Fazenda Pessegueiro e impressionantes xícaras legítimas da marca portuguesa Vista Alegre. O pires vem com a simpática frase impressa, “O melhor espresso é aquele feito com grão selecionado e moído na hora, água filtrada e muito, muito carinho.” .
Os 4 espressos servidos, acompanhados de água com gás estavam perfeitos. Perfeita também, estava a mil folhas de doce de leite, digna de saudades.

Fato curioso ocorreu quanto ao desconhecimento do barista de plantão pela bebida macchiato. No cardápio não havia menção a macchiato mas sim, ao espresso cortado. Café cortado é uma bebida típica gaúcha que consiste em leite vaporizado e cortado por um espresso. Portanto, vem mais leite e espuma do que café. Daí, o titulo do post....cortado não é macchiato!!!

01 maio, 2009

Meu nome não é Johnny...


....é Jonathan, mais pode me chamar de Joe. Ou melhor, Joe, the art of coffee! Isto é, para mim o melhor, o espresso desta viagem!!! Na verdade, não é somente eu que penso assim, mas também, diversas publicações novaiorquinas. Espresso tigrado, creme consistente, xícara de porcelana para o café “stay”...resumindo, perfeito!

Joe ao iniciar o projeto de sua primeira cafeteria a fez segundo ele da forma contrária normalmente praticada pelo mercado, ao invés de perder tempo com produtos comuns ao mercado de cafeterias como copos de papeis, leite, caixa registradora e projeto elétrico-hidráulico. Joe resolveu dedicar-se à escolha do grão que nas suas próprias palavras “as demais cafeterias deixam para semana antes de inaugurar, resolver qual grão usar!“

Tive a oportunidade de vê-lo operar esta belíssima La Marzocco GB/5 clássica, com adornos nas laterais que nunca havia visto! Usava grãos "Panameños"! Enquanto operava, conversava animadamente com os clientes que formavam uma bela fila as 13:30 de um dia de semana frio!

Ele é este “vulto” grisalho da primeira foto (ruim!) ai abaixo. A cafeteria visitada "n" vezes por mim, foi a pequena loja localizada dentro da Grand Central Station. Para ser mais exato, na Graybar Passage..acesso pela Av. Lexington.

Espresso tigrado...perfeito...no comments!! Temos agora, um novo padrão de exigência..o D.C.J (Depois Coffee Joe)! :o)

Assim, chega ao fim a serie de postagens sobre as cafeterias de NYC. Tks!