07 janeiro, 2008

Starbucks

Confesso que nao me acustumo com o sabor do café espresso servido na rede Starbucks. Apesar de ser quase 100% made in Brazil, produzido pela Ipanema Coffee, a torra é para americano, isto é, bem escura.

Pedir um espresso numa loja Starbucks, é algo encarado pelo atendente com um fato anormal...parece que você está pedindo "maionese" numa cantina no Bexiga! :o)
Contudo, inegável que foi esta rede quem deu visibilidade à figura do barista e assim, ajudou a disseminar a profissão.
È bem verdade, que Starbucks vende mais leite que propriamente café. Por esta razão, eu chamo de "leiteria". Nego-me a usar a denominação “cafeteria”...coisas de virginiano!
Outro motivo que nao me agrada são os preços. Veja você mesmo, nesta foto tirada em Fevereiro num Starbucks de Paris. Paga-se caro por um café espresso amargo, torra muito escura e retrogosto persistente. De tão persistente, só saiu depois de um chope Stella Artois.

2 comentários:

Rafaela G. disse...

Depois de uma temporada nos EUA, eu virei fã de carteirinha da Starbucks, mas você tem toda razão ao chamar de leiteria. Também não sirvo de parâmetro, pois eu só pedia chocolate quente, o melhor do mundo!

Gourmandise disse...

Não gosto de lá...gosto de café! rsrs
Nina.